Home
Qua
18
Out

Qualidade no Desenvolvimento de Software

Atenção, abrir em uma nova janela. PDFImprimirE-mail

Motivação

 

"Fazer Software é fácil!"

 

Normalmente esta afirmação é feita tendo em vista um processo simplista, ainda muito usado, para construção de software, embora consista em uma visão que reduz o processo a três atividades: Codificar, Testar e Recodificar.

 

Acredita-se que a partir de uma relação dos requisitos previamente levantados mais as ferramentas de desenvolvimento adequadas, a qualidade do produto final dependerá exclusivamente da perícia do programador em executar aquelas três atividades.

 

Processo Leigo

 

Ainda que isso fosse verdade, existem várias questões que o gestor de uma equipe de desenvolvimento deve considerar:

 

  • Até que ponto este processo escala ?
  • A que preço e prazo a cada nível da escala ? (Nada é tão simples quanto parece!);
  • O quanto depende de pessoas específicas?
  • Como aferir a qualidade ?

 

Esta visão pode até dar alguns resultados em aplicações de pequena escala, entretanto, existem muitos problemas com ela. Dentre eles, o fato de existirem falhas aparentes e não aparentes. Este tipo de falha inviabiliza completamente que se elaborem casos de teste que cubram 100% das hipóteses de falha. Não existe técnica de teste que assegure a qualidade, não uma realmente exequível, levando-se em conta que um projeto de software - como todo projeto - precisa gerenciar recursos limitados em um tempo pré-determinado para atingir seus resultados.

 

O resumo então é: Fazer software é fácil, mas, fazer software de qualidade, é difícil!

 



Adicionar comentário

Seu apelido/nome:
Comentário:

Menu Principal

Editar traduo para English (United Kingdom) Editar traduo para Português (Brasil)
Blog Sistemas e Cia